quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Bingo - O Rei das Manhãs


Direção: 
Daniel Rezende
Elenco: 
Vladimir Brichta
Leandra Leal
Augusto Madeira
Ana Lucia Torre
Tainá Müller
Emanuelle Araújo
Cauã Martins
Soren Hellerup
Raul Barreto
AtorPedro Bial
Domingos Montagner
Ricardo Ciciliano



Sinopse:
Augusto, um artista que sempre sonhou com seu lugar sob os holofotes, finalmente tem sua grande chance ao se tornar Bingo, um palhaço apresentador de um programa infantil de televisão que é sucesso absoluto. Uma cláusula no contrato não permite revelar quem é o homem por trás da máscara, produzindo em Augusto a frustração de ser o homem anônimo mais famoso do Brasil. Uma surreal história sobre a busca de um homem pelo reconhecimento de sua arte.



Meu Comentário:
Daniel Rezende, editor indicado ao Oscar por 'Cidade de Deus', escolheu muito bem o argumento de sua estreia na direção de longas. A história dos abusos do intérprete do Bozo correm há muitos anos como uma lenda urbana. Recuperar esta história era uma grande ideia a espera de quem a levasse às telas. 
O roteirista Luiz Bolognesi tem evoluído como um bom contador de histórias, seus roteiros são tecnicamente bem amarrados, ainda que esquemáticos. Ao mudar os nomes das personagens, ele ganhou liberdade para alterar a realidade em nome da eficiência do script. 
O erro da maioria das cinebiografias costuma ser condensar toda a vida do biografado em menos de duas horas, vide 'Elis' do próprio Bolognesi. Em 'Bingo' funciona bem a ideia de centrar a história num curto período de tempo, já que a ascensão e queda da personagem ocorreram rapidamente.
A produção, trilha, direção de arte e figurinos é muito caprichada. A recriação dos anos 1980 nos provocam a memória afetiva desde os pequenos detalhes de cena e criam um vínculo com a história.
Destaque-se a espetacular atuação de Vladimir Brichta, brilhante até sob a pesada maquiagem do palhaço, graças a uma bem estudada composição corporal. Outra boa atuação é de Augusto Madeira como o câmera, um eficiente alívio cômico.
Mas o maior mérito é mesmo da direção de Rezende, que consegue impor sua personalidade às cenas, curiosamente repleta de longos e elaborados planos sequência, o que não se esperaria a princípio de um editor. Ao migrar da ilha de edição para a cadeira de diretor, ele tem a exata dimensão do que deve ser filmado.
'Bingo' funciona muito bem como diversão e como drama. Um passo adiante do cinema brasileiro.




Brasil 2017 - Duração: 113 minutos
Distribuição: Warner - Gênero: drama
Data de estreia: 24/08/17






Nenhum comentário:

Postar um comentário