quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Viva o Cinema!


Direção: Paulo Pastorelo
Entrevistados: 
Costa-Gavras
Nathalie Bourgeois
Alain Bergala


Sinopse:
Através do programa internacional "Le Cinéma, cent ans de jeunesse", promovido pela Cinemateca Francesa, crianças do 5º ano da Escola Carlitos, em São Paulo, tiveram a oportunidade de experimentar o encontro do cinema com a arte em um ateliê que promove a vivência cinematográfica.


Brasil 2017 - Duração: 85 minutos
Distribuição: própria - Gênero: documentário
Data de estreia: 17/08/17








El Mate


Direção: Bruno Kott
Elenco: 
Fábio Marcoff
Bruno Kott
Vadim Nikitim
Mauro Baptista Vedia
Michelle Boesche
Rodrigo Fregman
Eduardo Gomes

Carlota Joaquina


Sinopse:
Uma noite na vida de Armando, um assassino de aluguel portenho que vive sozinho numa estranha casa no centro de São Paulo. É nesse lugar que Armando mantém sua encomenda, um russo que aguarda amarrado e espancado os mandantes do sequestro chegarem. 



Brasil 2017 - Duração: 70 minutos
Distribuição: Filmes de Vagabundo - Gênero: drama
Data de estreia: 17/08/17








O Homem que Matou John Wayne


Direção: Bruno Laet e Diogo Oliveira 
Entrevistados:
Ruy Guerra
Werner Herzog
Chico Buarque de Hollanda
Gabriel García Márquez
Michel Ciment

Julio Adrião


Sinopse:
O cineasta e autor Ruy Guerra imagina um encontro inesperado com John Wayne. Revoltado contra este ícone do imperialismo americano, o diretor moçambicano agride o astro e acaba causando a sua morte. Esta é a porta de entrada para uma viagem fantástica através da obra e das entrevistas de Guerra, desde os primeiros filmes até suas produções mais recentes.



Brasil 2016 - Duração: 70 minutos
Distribuição: Pandora - Gênero: documentário
Data de estreia: 17/08/17








Corpo Elétrico


Direção: Marcelo Caetano
Roteiro: Hilton Lacerda, Marcelo Caetano e Gabriel Domingues.
Elenco: 
Kelner Macêdo
Lucas Andrade
Welket Bungué
Ana Flavia Cavalcanti
Ronaldo Serruya
Marcia Pantera
Mc Linn da Quebrada
Henrique Zanoni
Evandro Cavalcante
Nash Laila
Georgina Castro
Dani Nefussi
Ernani Sanchez
Rodrigo Andreolli
Daniel Torres
Teka Romualdo
Emerson Ferreira
Nathalia Ernesto
Júlio Silvério

Kiara de Paula



Sinopse:
Elias (Kelner Macêdo) é o jovem criador de uma fábrica de confecção roupas no centro de São Paulo. Ele mantém pouco contato com a família na Paraíba, e passa seus dias entre o trabalho e os encontros com outros homens. Enquanto reflete sobre as possibilidades de futuro, começa a ficar cada vez mais próximo dos colegas da fábrica, e vê os amigos seguirem caminhos diferentes dos seus.



Minha opinião:

Elias não gosta muito de máquinas, ele prefere gente. A partir dessa premissa aparentemente simples, os roteiristas desenvolvem um dos filmes mais originais e vívidos dos últimos anos. 
A originalidade está em não ser formulaico, não cria grandes conflitos, não há ciúmes, não há vilões, não há tragédias, nem sequer turning points, mas sobra alegria, calor humano, diversidade, sensualidade e bons sentimentos.
A confecção onde a maior parte das personagens trabalha o dia todo é cinza, impessoal e barulhenta, mas Elias é o catalisador da aproximação entre os colegas tão diferentes entre si e unidos pelo acaso.
Por ser o funcionário mais graduado, a empresa não vê com bons olhos sua relação com os demais empregados e procura estimular sua ambição de crescimento, mas, como já disse, Elias prefere gente.
Elias é um estilista de 23 anos, gay, vindo da Paraíba para São Paulo, onde teve uma relação séria com um professor mais velho, de quem se mantém muito próximo. Ele perdeu o contato com seus familiares e talvez por isso se apegue tanto às pessoas. 
Seu intérprete, Kélner Macêdo, entende muito bem a personagem, talvez por terem diversos pontos em comum e imprime uma verdade comovente, que transborda dos seus olhos numa daquelas combinações raras e perfeitas que só o cinema pode produzir.
O diretor Marcelo Caetano demonstra sensibilidade ao desenvolver brilhantemente cada personagem, mesmo os mais periféricos, sejam as drag-queens ou os patrões, seja o ex-namorado ou os amantes eventuais, todos têm sua humanidade exposta.
O resultado final é muito otimista, o que pode dar a impressão de que o roteiro edulcorou a realidade, afinal "todos sabem" que os gays, os negros, os estrangeiros, os evangélicos são discriminados e vivem isolados em suas ilhas cercadas de ódio. Mas, na verdade, isso não é a regra, o ser humano pode sim coexistir harmonicamente... como Elias nos mostrou.
O cinema precisa de mais filmes como 'Corpo Elétrico' e o mundo precisa de mais amor. Simples assim.
  


Brasil 2017 - Duração: 94 minutos
Distribuição: Vitrine - Gênero: drama
Data de estreia: 17/08/17








João: o Maestro


Direção: Mauro Lima 
Elenco: Alexandre Nero
Alinne Moraes
Rodrigo Pandolfo
Davi Campolongo
João Pedro Germano
Ondina Clais
João Carlos Martins
Giulio Lopes
Gia Skova
Tricia Parks
Kevin Sebastian
Al Bernstein
Caio Laranjeira
Todd Blood
Alexandra Tebano

Eveline Suter


Sinopse:
Quando criança, João Carlos Martins foi considerado um prodígio do piano. Aos poucos, sua fama ganhou os noticiários e levou o músico à Europa e a outros países da América do Sul. Estabelecido como pianista de sucesso, na fase adulta, sofre um acidente que prejudica o movimento da mão direita. João tenta se reestabelecer e, enquanto isso, apresenta-se em concertos para uma mão só. No entanto, um segundo acidente retira os movimentos da mão esquerda, o que faz com que ele, mais uma vez, tenha que se reinventar.



Brasil 2017 - Duração: 116 minutos
Distribuição: Sony - Gênero: biografia / drama
Data de estreia: 17/08/17










quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Malasartes e o Duelo com a Morte



Direção: Paulo Morelli 
Elenco: 
Jesuíta Barbosa
Julio Andrade
Leandro Hassum.
Ísis Valverde
Vera Holtz
Milhem Cortaz
Luciana Paes
Julia Ianina
Augusto Madeira


Sinopse
Pedro Malasartes (Jesuíta Barbosa) é um malandro que, por mais que seja apaixonado por Áurea (Ísis Valverde), não resiste a um rabo de saia. Devendo muito dinheiro a Próspero (Milhem Cortaz), irmão de sua amada, Malasartes precisa escapar dele ao mesmo tempo em que prega peças, sempre usando a inteligência, de forma a conseguir alguns trocados. Só que seu padrinho, a Morte (Julio Andrade) em pessoa, tem outros planos para ele.


Brasil 2017 - Duração: 110 minutos
Distribuição: Downtown/Paris - Gênero: comédia / antasia
Data de estreia: 10/08/17 







quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Deixa na Régua


Direção: Emílio Domingos


Sinopse
Um corte de cabelo estiloso pode representar muita coisa. O dia a dia movimentado das barbearias da zona norte é retratado com leveza e graça, a partir de depoimentos dos jovens que as frequentam. Nas mãos dos babeiros Belo, Deivão e Edi, eles vão mostrar como esses estabelecimentos se tornam um espaço de sociabilidade e de debate sobre diversos assuntos. 


Brasil 2017 - Duração: 73 minutos
Distribuição: Osmose - Gênero: documentário
Data de estreia: 09/08/17  (somente no Rio de Janeiro)






sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Rifle


Direção: Davi Pretto
Elenco: 
Dione Avila de Oliveira
Evaristo Pimentel Goularte
Andressa Nogueira Goularte
Elizabete Farinha Nogueira



Sinopse
Dione é um jovem com hábitos estranhos, que vive isolado com sua família em uma região rural e remota. Mas toda a tranquilidade do local é abalada quando um rico proprietário tenta comprar a pequena propriedade onde ele e sua família vivem. O jovem então começa a carregar sempre um rifle, de forma a defender seu território. 


MINHA OPINIÃO:
Um horror de storytelling. Davi Pretto constrói um filme a partir de um sentimento de desconforto e desesperança do personagem central com o ambiente em que está. Mas não consegue estabelecer uma linha narrativa minimamente lógica. Não se sabe o que é real ou imaginário. Só fica clara sua revolta com os carros e caminhões, a que ele atribui todas as suas desgraças. 
O som direto é muitas vezes ininteligível, agravado pelo sotaque carregado das personagens. Merecia até uma legenda.
Muitas cenas são gratuitas e desconexas, muitas interpretações amadoras demais. Mesmo o ator central, Dione Oliveira não vai muito além de grunhidos e uma constante cara triste. Chega a ser constrangedor o amadorismo geral.
Não adianta querer tirar significados de um filme tão ruim.






Brasil 2017 - Duração: 88 minutos
Distribuição: Vitrine Filmes - Gênero: romance
Data de estreia: 03/08/17 (Sessão Vitrine Petrobras)








quinta-feira, 27 de julho de 2017

O Filme da Minha Vida


Direção: Selton Mello 
Roteiro‎: ‎Selton Mello e Marcelo Vindicatto
Elenco: 
Johnny Massaro
Bruna Linzmeyer. 
Vincent Cassel
Selton Mello
Bia Arantes
Ondina Clais Castilho
Martha Nowill
João Prates
Antonio Skármeta

Rolando Boldrin.



Sinopse:
O jovem Tony decide retornar a Remanso, Serra Gaúcha, sua cidade natal. Ao chegar, ele descobre que Nicolas, seu pai, voltou para França alegando sentir falta dos amigos e do país de origem. Tony acaba tornando-se professor, e vê-se em meio aos conflitos e inexperiências juvenis. 


Minha Opinião:
Depois de dois bons longas e especialmente da série "Sessão de Terapia", Selton Mello parece ter encontrado sua voz como diretor. Uma voz doce, carregada de nostalgia e da sensibilidade de quem entende muito bem o que se passa no íntimo de suas personagens. Mas também é a voz de um artesão rigoroso, caprichoso em cada detalhe.

Nesta excepcional adaptação do livro "Um pai de cinema', do chileno Antonio Skármeta - também autor de "O Carteiro e o Poeta" -, o trabalho de roteiro é primoroso. Bem dividido em atos, guarda uma série de viradas de trama, alívios cômicos e, principalmente, emoção potencializada. 
É um filme denso, onde não há um único plano sobrando. Cada cena foi cuidadosamente desenhada para significar mais do que parece à primeira vista. Detalhes como a bicicleta do filho estacionada à frente da motocicleta do pai; a fusão do filme assistido no cinema com o rosto do ator ou a fumaça que envolve o maquinista - uma participação quase sobrenatural de Rolando Boldrim... são alguns dos inúmeros os fragmentos que compõem o quadro complexo pintado pelo diretor. Mas apesar de todo rigor estético, ainda nota-se alguma margem para improviso em algumas sequências, o que ajuda a oxigenar a tela. 

Cada item da produção traz o melhor que se poderia desejar para contar uma boa história: a direção de arte, os figurinos, as locações sulistas, a pós produção, a edição, a trilha sonora original, as belas canções, o desenho de som, são todos trabalhos excepcionais. Mas deve-se louvar a fotografia de Walter Carvalho, um capítulo à parte, com sua paleta de cores frias, ora oníricas, ora fantasmagóricas, mas inquestionavelmente belas.

O elenco é outro destaque. Johnny Massaro consegue imprimir brilhantemente a evolução da maturidade do protagonista que se vê como coadjuvante de sua própria história, ele vai do ingênuo professor quase adolescente ao adulto bem resolvido apenas com o olhar. O francês Vincente Cassel - um dos grandes atores do cinema mundial - traz uma melancolia dolorida, mas altiva na ação presente e uma alegria paternal nos flashbacks. Selton Mello se sai bem como o moleiro grosseirão, portador das melhores frases do filme, como: 'não quero ter filho porque gosto de dormir e casar também não quero, porque gosto de acasalar'. E as mulheres do filme não ficam atrás: Ondina Clais, Bia Arantes e Bruna Linzmeyer criaram personagens complexas, cheias de camadas, que nem sempre desvelamos. 

Selton Mello tem a cara do cinema nacional sem pobrismo, sem coitadismo, sem militância. Traz uma mensagem carinhosa e otimista com seu filme, que nos faz deixar a sala com um sorriso no rosto e no coração.







Brasil 2016 - Duração: 113 minutos
Distribuição: Vitrine Filmes - Gênero: drama

Data de estreia: 03/08/17










Love Film Festival


Direção: Manuela Dias
Elenco: 
Leandra Leal
Manolo Cardona
Nanda Costa
Eduardo Moscovis
Luz Cipriota
Gustavo Machado
Cláudio Assis
Beto Brant
Kleber Mendonça Filho
Natalia Lage
Helena Ignêz
Djin Sganzerla
Guto Parente


Sinopse
Filmado em quatro países – Portugal, Brasil, Colômbia e Estados Unidos –, este filme é um documentário sobre personagens fictícios. Conta a história de Luzia e Adrián, uma roteirista brasileira e um ator colombiano, que se apaixonam num festival de cinema em 2009 e vivem um amor ao longo de seis anos, sempre em festivais de cinema ao redor do mundo.



Brasil 2014 - Duração: 100 minutos
Distribuição: ArtHouse - Gênero: romance
Data de estreia: 27/07/17






Esteros


Direção: Papu Curotto
Elenco: 
Ignacio Rogers
Esteban Masturini
Joaquín Parada
Renata Calmon
Maria Merlino
Marcelo Subiotto
Pablo Cura
Felipe Titto


Sinopse
Matias e Jeronimo são dois grandes amigos que cresceram juntos em Paso de Los Libres, uma região simples e folclórica na Argentina. Durante sua adolescência, surgiu uma inesperada atração sexual entre os dois, que viveram os sentimentos com curiosidade. Mas a vida acabou separando seus destinos. Após anos afastados, eles lidam de maneiras totalmente distintas com as lembranças do passado. Mas, quando os dois se reencontram, o sentimento renascerá e se confrontará com todos os tipos de conflitos morais.


Comentário:
A relação central é forte e sincera e se desenvolve de maneira crível. As personagens coadjuvantes são quase figurações, concentrando toda ação nos rapazes. Tem carisma suficiente para vencer os prêmios de público e júri no último festival de Gramado. Como curiosidade, foi co-produzido pelo ator brasileiro Felipe Titto. 





Brasil / Argentina / França 2016 - Duração: 85 minutos
Distribuição: Europa - Gênero: drama
Data de estreia: 27/07/17






quinta-feira, 20 de julho de 2017

Detetives do Prédio Azul - o Filme


Direção: André Pellenz
Elenco:
Tamara Taxman
Letícia Braga
Anderson Lima
Cauê Campos
Suely Franco
Caio Manhente
Pedro Henrique Motta
Charles Myara
Letícia Faria Pedro
Ronaldo Reis


Sinopse
Os Detetives do Prédio Azul são confrontados com o maior caso de suas vidas: salvar o próprio edifício da destruição. Pippo (Pedro Henrique Motta), Sol (Letícia Braga) e Bento (Anderson Lima) se infiltram na festa de Dona Leocádia (Tamara Taxman), a terrível síndica que é, literalmente, uma bruxa. Lá eles presenciam um crime "mágico", que condena o Prédio Azul a uma demolição de emergência. Para completar, a única testemunha - o quadro falante da Vó Berta (Suely Franco) - desaparece, e Dona Leocádia é enfeitiçada para ficar boazinha. Para resolver esse caso, os detetives vão contar com a ajuda do porteiro Severino (Ronaldo Reis), que empresta sua Kombi azul novinha para ser a sede de investigação. A aventura fica completa quando Tom (Caio Manhente), Mila (Letícia Pedro) e Capim (Cauê Campos), fundadores do clubinho original, são trazidos de volta ao Rio de Janeiro para ajudar no caso.


Brasil 2016 - Duração: 90 minutos
Distribuição: Downtown/Paris - Gênero: infantil - Classificação: Livre
Data de estreia: 20/07/17