terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

III Kino Brasil - Os Diretores Indicados





MELHOR DIREÇÃO


Afonso Poyart
2 Coelhos
Nascido em Santos - SP, Poyart é um bem sucedido diretor de comerciais e videoclipes, sócio da produtora Black Maria de São Paulo.
Em 2005, dirigiu o curta "Eu te Darei o Céu", que foi premiado em Gramado.
Decidiu então escrever, produzir e dirigir o thriller policial "2 Coelhos", que foi um sucesso de público e crítica e deverá ganhar uma versão americana, produzida pela Sony.
Este trabalho lhe valeu o convite para dirigir "Solace" com Anthony Hopkins e provavelmente Colin Farrell, já em pré-produção.


Cao Hamburger
Xingu
Carlos Império Hamburger nasceu em São Paulo em 1962.
Dirigiu comerciais, curtas e programas de televisão, entre eles a série "Castelo Ra-tim-bum", que viria a ser tema de seu longa de estreia no cinema.
Seu filme seguinte "O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias" foi exibido em Berlin e premiado em vários festivais nacionais e internacionais.
Em "Xingu", seu projeto mais ousado, conta a história dos pioneiros desbravadores irmãos Villas-Bôas, o que consumiu meses de produção na Amazônia.

Cláudio Assis

A Febre do Rato
Cláudio nasceu em Caruaru - PE em 19/12/1959.
Polêmico e ousado, defende um cinema visceral, que tire o espectador de sua zona de conforto.
Cineclubista e ator em sua cidade natal, começou a dirigir curtas em 1987 até chegar ao seu longa de estreia, o ótimo "Amarelo Manga". Seu filme seguinte, foi o também polêmico e premiado "Baixio das Bestas".
Com "A Febre do Rato" chega a sua maturidade, uma obra visceral sobre a poesia e a necessidade de expressá-la.

José Henrique Fonseca

Heleno
É diretor de comerciais e videoclipes e foi um dos fundadores da produtora carioca Conspiração Filmes.
Filho do escritor Rubem Fonseca e marido da atriz Claudia Abreu, estreou no cinema dirigindo o segmento "Cachorro" do longa "Traição", baseado em textos de Nelson Rodrigues.
Destacou-se adaptando obras de seu pai, o longa "O Homem do Ano", e a série "Mandrake".
"Heleno", a trágica biografia do craque de futebol do Botafogo, é seu maior projeto até aqui e primeiro após sua saída da Conspiração, co-produzido e estrelado pelo ator Rodrigo Santoro.
Seu próximo projeto será a adaptação do best-seller adolescente "Uma Fada Veio Me Buscar" de Thalita Rebouças.

Júlia Murat

Histórias Que Só Existem Quando Lembradas
A carioca Júlia, nasceu em 1979, filha da também diretora Lúcia Murat.
Começou no cinema como assistente de Ruy Guerra no longa "Estorvo". Foi também editora, produtora, roteirista e dirigiu curtas e o documentário "Dia dos Pais" em 2008.
"Histórias que Só Existem Quando Lembradas" é seu primeiro longa de ficção, levou 12 anos para ser concretizado e foi exibido no festival de Veneza.
Seu próximo projeto deverá ser a versão longa de seu curta "Pendular".






Nenhum comentário:

Postar um comentário